Juntos por um mundo justo

Estamos fartos que haja fome! É com este lema que as pessoas se envolvem activamente há mais de 40 anos na na rede INKOTA por um mundo mais justo. Queremos acabar com a fome no mundo, combater a pobreza e tornar a globalização mais justa! A INKOTA promove campanhas específicas no panorama político da Alemanha e sensibiliza o público para o lado escuro da globalização e para a defesa e proteção dos direitos humanos. Empenhamo-nos para o trabalho digno, para a superação da crise alimentar global e para relações financeiras e comerciais justas na economia global. A INKOTA promove educação politica de desenvolvimento campanhas e sensibilizações do público e coopera com parceiros da sociedade civil em El Salvador, na Guatemala, na Nicarágua, em Moçambique e no Vietname. Desta maneira conseguimos chegar às pessoas tanto do Norte Global como do Sul Global - uma ligação que é muito importante para nós.

Quem está por trás da INKOTA?

Em que temas e campanhas trabalha a INKOTA na Alemanha?

Como funciona o trabalho de projectos da INKOTA em El Salvador, na Guatemala, na Nicarágua, em Moçambique e no Vietname?

Como é financiada a INKOTA?

O que é a revista Norte-Sul Südlink?

nach Oben

Quem está por trás da INKOTA?

A INKOTA vive das muitas pessoas que se filiam connosco. Voluntários, membros e benfeitores, grupos associados e muitos outros apoiantes constituem a base do nosso compromisso por um mundo justo. Temos também no escritório de Berlim e na delegação regional da Saxónia trabalham vários colaboradores de tempo integral. Encontra aqui (apenas em alemão) uma lista actualizada dos nossos colaboradores.

A INKOTA está estruturada como uma associação. O órgão de decisão mais importante é a Assembleia Geral, que se reúne uma vez por ano. É este órgão que escolhe por dois anos o comité de coordenação da INKOTA, o qual decide sobre as directivas de apoio a projectos, sobre as prioridades de longo prazo na educação politica de desenvolvimento e nas campanhas, assim como sobre o orçamento. Aqui encontra uma listagem dos membros do comité de coordenação (apenas em alemão).

nach Oben

Em que temas e campanhas trabalha a INKOTA na Alemanha?

O início da nossa campanha "Make Fair Chocolate" em frente do "Brandenburger Tor" em Berlim

Quem fala do sul não deve ficar calado no norte! Esta convicção determina o trabalha da INKOTA. Com as nossas acções de sensibilização e campanhas sobre as questões da justiça global queremos alcançar no Norte Global as mudanças que tornam possível o desenvolvimento no Sul Global. Para isso é necessário que haja regras justas no comércio internacional e uma política agraria sustentável, assim como a obrigação das multinacionais de preocupar-se com as próprias fábricas e fornecedores, garantindo o cumprimento das normas sociais mínimas. Com as campanhas, acções, publicações e conferências fazemos uma análise crítica das injustiças estruturais nas relações entre o Norte e o Sul. Ao mesmo tempo a INKOTA motiva pessoas e grupos a lutarem por uma mudança global.

Pontos principais do nosso trabalho:

Alimentação e agricultura global

É um dos maiores escândalos do nosso mundo: apesar de serem produzidos alimentos suficientes para todos, a cada 3 segundos uma criança morre de fome ou subnutrição. Imprescindível para a redução da crise da fome é o futuro dos pequenos agricultores, porque:

  • 1,5 bilhões de pessoas vivem em famílias de pequenos produtores
  • 85% de todas as explorações agrícolas são de pequenos agricultores
  • 75% das pessoas que passam fome no mundo vivem em áreas rurais – ou seja, onde os pequenos agricultores produzem alimentos.

Muitas vezes os pequenos produtores não têm acesso suficiente a terra, água e sementes. Outros perdem a sua existência através das exportações subsidiadas de excedentes alimentares vindos da Europa e dos Estados Unidos, que destroem os mercados locais nos países do sul. A INKOTA informa sobre os fundos das causas da fome. Através das diferentes campanhas e acções exercemos pressão sobre os decisores políticos e exigimos o desenvolvimento da agricultura dos pequenos agricultores.

Responsabilidade social das empresas

A globalização e as cadeias de produção global são marcadas pela competição por mercados e investidores bem como a orientação para as vantagens concorrenciais a curto prazo. O interesse dos accionistas tem um valor mais elevado do que as pessoas e o ambiente, o que implica o desrespeito pelos direitos fundamentais e pelos normas sociais. Contudo, as normas sociais ou ambientais ou ainda o desenvolvimento sustentável são muito usadas pelas empresas nas suas mensagens de publicidade. A INKOTA é a organização responsável pela secção alemã da campanha internacional „Clean Clothes Campaign” - Campanha Roupa Limpa – e acredita que através duma actuação conjunta as pessoas possam obter os seus direitos numa cadeia de fornecedores global. Também a nossa nova campanha „Make Chocolate Fair!”, lançada em 2013, se destina às empresas e apelamos para que dão passos responsáveis para a melhoria da situação dos produtores de cacau, principalmente na África Ocidental.

nach Oben

Como funciona o trabalho de projectos da INKOTA em El Salvador, na Guatemala, na Nicarágua, em Moçambique e no Vietname?

Para se alcançar um mundo justo são necessárias mudanças no Norte Global e no Sul Global. Com os nossos projectos internacionais apoiamos organizações e movimentos, que trabalham pela justiça nos seus países. Damos particular importância à cooperação a longo prazo com as organizações parceiras de base, com as quais trabalhamos em conjunto há já muitos anos. Esta continuidade permite um intercâmbio intenso com as organizações parceiras.

A colheita da beringela, numa das nossas organizações parceiras em Moçambique

Os aspectos essenciais dos nossos projectos são:

  • Promover o desenvolvimento rural local
  • Fortalecer as pequenas explorações agrícolas e promover a auto-organização
  • Exigir e defender os direitos humanos
  • Promover a alfabetização e a educação
  • Fortalecer as mulheres e reforçar o trabalho de género
  • Implementar a protecção do ambiente/ reduzir as causas das mudanças climáticas
  • Criar oportunidades para crianças deficientes e traumatizados.

A INKOTA não realiza projectos próprios no estrangeiro e nem envia pessoal. Em vez disso apoiamos as nossas organizações parceiras nos seus projectos autónomos, de acordo com as suas necessidades e programas.

Assim, não aceitamos propostas de projectos.

nach Oben

Como é financiada a INKOTA?

A INKOTA financia o seu trabalho dentro e fora do país através duma combinação que se baseia em 3 pilares:

  • subvenções públicas, religiosas e privadas
  • doações privadas e cotas dos membros
  • receitas provenientes da venda de publicações e materiais.

As doações privadas têm uma relevância especial para a INKOTA pois garantem um grau elevado de independência e flexibilidade do nosso trabalho.

Contam-se entre os nossos patrocinadores institucionais:

  • a União Europeia
  • Ministério Federal para a Cooperação e Desenvolvimento Económico
  • a Sociedade de Cooperação Internacional (GIZ) GmbH
  • a Secretaria de Estado de Cooperação para o Desenvolvimento do Estado de Berlim
  • Pão Para O Mundo – Serviço das Igrejas Evangélicas para o Desenvolvimento
  • Fundo Católico
  • Misereor
  • a Fundação Ponte Norte Sul
  • a fundação INKOTA*.

*A fundação INKOTA é uma fundação dependente que promove somente a INKOTA. Não se trata de uma fundação que aceite solicitações, os lucros serão anualmente encaminhados para a INKOTA e normalmente são utilizados para financiar os nossos trabalhos de educação e campanhas.

nach Oben

O que é a revista Norte-Sul Südlink?

A página frontal da revista Südlink sobre a responsabilidade de empresas

A revista trimestral publicada pela rede INKOTA oferece um espaço para posições controversas e relatórios críticos sobre questões globais. Quer o foco seja nos oceanos do mundo ou no feminismo, no turismo ou na segurança internacional: pedimos sempre aos autores de todo o mundo que nos forneçam as suas análises e perspectivas - as activistas defensoras dos direitos das mulheres afegãs bem como os especialistas alemães em lei internacional, os bloggers tunisinos bem como os especialistas de turismo da Amazónia.

nach Oben

Traduzido ao Português no âmbito da iniciativa PerMondo (traduções gratuitas das páginas web e documentos para associações sem fins lucrativos). Projeto dirigido por Mondo Agit. Tradutora: Rosa Reis.